Estação Espacial Ao Vivo – Visão da terra em tempo real

4427

A Estação Espacial Internacional, ISS, dá várias voltas em torno da terra no decorrer de um dia e alterna períodos de dia e noite. Por isso,em alguns momentos a câmera pode sofrer perda de sinal ou passar por um local onde é noite. Quando isto acontecer aguarde alguns minutos até o retorno das imagens.

CÂMERA 01

Broadcast live streaming video on Ustream

CÂMERA 02

Broadcast live streaming video on Ustream

Veja onde a Estação Espacial Internacional está neste momento

INFORMAÇÕES DA ISS

  • Data de lançamento: 20 de novembro de 1998.
  • Tamanho aproximado da ISS: 110 metros
  • Órbita:  400km
  • Velocidade Máxima: 7,66 quilômetros por segundo (27.600 km/h)
  • Número de voltas na Terra: 16 órbitas por dia.
  • Previsão para retirada de órbita: entre 2020 à 2028
  • Custo: 150 bilhões de dólares
  • Descubra quando a ISS vai passar pela sua cidadeClique Aqui
  • Veja a ISS a olho nu com a ajuda destes aplicativos: ANDROID / iOS

Estação Espacial Internacional

É um laboratório espacial completamente concluído, cuja montagem em órbita começou em 1998 e acabou oficialmente em 8 de Junho de 2011 na missão STS-135. A estação encontra-se em órbita baixa (entre 340 km e 353 km), que possibilita ser vista da Terra a olho nu, e viaja a uma velocidade média de 27.700 km/h, completando 15,77 órbitas por dia.

Na continuidade das operações da Mir russa, do Skylab dos Estados Unidos e do planejado Columbus europeu, a Estação Espacial Internacional representa a permanência humana no espaço e tem sido mantida com tripulações de número não inferior a dois elementos desde 2 de novembro de 2000. A cada rendição da tripulação, a estação comporta duas equipas (em andamento e a próxima), bem como um ou mais visitantes. A ISS envolve diversos programas espaciais, sendo um projeto conjunto da Agência Espacial Canadiana (CSA/ASC), Agência Espacial Europeia (ESA), Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (宇宙航空研究 ou JAXA), Agência Espacial Federal Russa (ROSKOSMOS) e Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) dos Estados Unidos.

A estação espacial encontra-se em órbita em torno da Terra a uma altitude de aproximadamente 360 quilômetros, uma órbita tipicamente designada de órbita terrestre baixa (na verdade, a altitude varia ao longo do tempo em vários quilômetros devido ao arrastamento atmosférico e reposição). A estação perde, em média, 100 metros de altitude por dia e orbita a Terra num período de cerca de 92 minutos. Em 27 de junho de 2008 (às 01:01 UTC) completou 55.000 órbitas desde o lançamento do módulo Zarya, o primeiro a ser lançado para o espaço. É comum associar à estação um estado de “gravidade zero”, originando alguma confusão, porque tal que não ocorre no local. A gravidade aproximada do local, levando-se em conta um raio de 6.378,1 km terrestre, é de 8,3 m/s² a 8,4 m/s², pela igualdade da Lei da Gravitação Universal (LGU) e o peso, o que é considerável. O efeito “gravidade zero” ocorre porque a estação está “a cair eternamente” por causa da curva ocasionada pela “força centrípeta” a que está sujeita.

A estação era atendida principalmente pelo vaivém espacial  ou ônibus espacial  e pelas naves Soyuz e Progress. O último voo de um ônibus espacial – o Atlantis – foi marcado para 8 de julho de 2011. A ISS é utilizada continuamente para realização de experiências científicas (algumas cuja realização na superfície terrestre seriam de elevada dificuldade, mas de relativa facilidade em órbita). Atualmente a estação está pronta para suportar tripulações de seis elementos. Até julho de 2006, todos os membros da tripulação permanente provinham dos programas espaciais russos ou norte-americanos. No entanto a partir dessa data, a EEI tem recebido tripulantes das Agências Espaciais Europeia, Canadiana e Japonesa. A Estação Espacial também já foi visitada por muitos astronautas de outros países e por turistas espaciais.

FONTE DO TEXTO: WIKIPÉDIA

Deixe uma resposta